segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

2013 foi um bom ano para HQs!


Olá!
Como comentado no post anterior, faço aqui algumas considerações sobre quadrinhos nacionais lançados ano passado. Vamos começar falando de coisas boas!



No ano que passou, a Editora HQM lançou muitos títulos nacionais.




A retomada do selo HQM Mangá contou com a continuação de O Príncipe do Best-seller e Vitral, agora nos números 4 e 5.
Fato digno de nota é que O Príncipe do Best-seller está prestes a ser finalizado, pois trata-se de uma publicação em 6 partes.
Eu não sei vocês, mas a última história seriada que eu me lembro de ter chegado no fim, foi Holy Avenger e depois de 42 números.
Só que, a situação dos quadrinhos naquela época e hoje em dia é muito diferente.
A HQM, sem falsa modéstia, tá fazendo história.
Porquê gente, vamos ser justos: publicar quadrinho nacional é uma barra. Tanto do lado da editora quanto do lado do artista.
Vocês sabem que teve um monte de revista cancelada por aí, era tudo história seriada, não tinha aquele foco de "Ah, vamos fazer mini-séries fechada!", não nada disso.
Mesmo as revistas com foco no Humor, como a antiga Aniparo da editora Kingdom Comics não deram certo.
É foda.
No mais, espero que 2014 continue sendo generoso para as garotas do Futago Studio. E que com o fim de O Príncipe do Best-seller, que outras obras surjam.









Além da continuação dos mangás do Futago veio esse ano também o prosseguimento dos álbuns do Leão Negro, pela mesma HQM.
Foram lançados os 3 álbuns da série origens, que contam a história do personagem, completando a série em 5 volumes e o volume 4 da nova série, cuja protagonista é a Leoa chamada Pepah.
Com a série origens completa, agora só esperar novas aventuras de Othan, Pepah e os outros leões na série nova.


Mas espere, espere, espere, não foi só isso que a HQM trouxe! Além de tudo isso teve um mangá novo, vindo diretamente de uma webcomic, o Vidas Imperfeitas!
Feito originalmente em 8 capítulos, a mini-série pela HQM vai ter 4 volumes, ou seja, dois capítulos por edição!

Bem eu só considerando esses títulos, tivemos 10 lançamentos vindos da HQM.


Rolaram outras HQs pelo site de financiamento coletivo Catarse, mas não acompanhei todas; tenho meus motivos e prometo explicá-los em outra postagem.





A Editora Crás lançou esse ano Vírus: Mais um na Multidão. Ficção baseada numa lenda urbana. Volume único, capa colorida e miolo preto-e-branco, o traço de Thiago Spykedd está melhor do que nunca!


Tem uma coisa que eu quero comentar aqui: no ano de 2013, a editora JBC, é, ela mesma esteve no FIQ BH!
Mas o que isso quer dizer? Quer dizer que podemos esperar novidades em matéria de mangá nacional saindo pela JBC ou esse ano (2014) ou no próximo.
A Rodada de Negócios do FIQ reúne editores do Brasil e do exterior. No caso dos artistas, eles levam seus portfólios para serem avaliados pelos editores, dependendo da resposta deles, negócios podem acontecer ali.
E até onde eu sei, a Rodada de Negócios do FIQ não acontece em outros eventos do mesmo tipo (olha a dica Yamato vacilona!).
Pelo pouco que vi no Facebook, alguns mangakás daqui, gente boa pra caramba foi lá na bagaça.
Vamos esperar pra ver se nesse ano rola alguma coisa por parte da JBC.

Finalizando...

Eu tenho impressão que estou esquecendo de comentar alguma coisa, mas enfim...se eu me lembrar, faço uma edição no post.
A seguir: a parte ruim de 2013. x(





quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

E estamos em 2014...


Olá!

Ok, não tem como mentir. Nem tudo que eu pensava que poderia rolar em 2013, rolou.
Se não lembro do que eu disse, olhe a postagem aqui.
Acho que posso definir o ano de 2013 como com boas porém poucas novidades.
Novidades no sentido de quadrinho nacional, deixando bem claro.
A Editora HQM deu prosseguimento a linha de mangás, lançando mais números de Vitral e O Princípe do Best-seller e acrescentando o bom mangá Vidas Imperfeitas, da Mari Cagnin ao seu catálogo.
O site Catarse teve muitos quadrinhos sendo financiados e outros não. É aquele negócio, sem fanbase e/ou divulgação massiva, não rola.
As publicações virtuais continuaram, citando de cabeça a Conexão Nanquim, Explosão HQ, Reação Extreme Digital, Akahasu e outras. Talvez por causa disso, sites de quadrinhos online como o DP Zine e o Upmanga tenham ficado meio eclipsados.
Existem coisas a serem consideradas sobre 2013.
Aguardem mais postagens a respeito desse ano que passou.
É isso, até mais!